Fallback CSS e JS para jQuery

E aí pessoas, tudo certo?

Se você achou esse post pelo Google, dificilmente você não sabe o que é fallback, mas para quem chegou aqui de outra forma, aí vai. Fallback é o termo que usamos para mitigar a falta de algum arquivo. Por exemplo, se você está usando um arquivo em um CDN e por algum motivo esse arquivo não exista mais ou esteja com algum problema de acesso, nós testamos se alguma função desse arquivo funciona, se ela retornar um erro, a gente carrega esse arquivo localmente para que a experiência do usuário não seja afetada, afinal de contas ele não tem nada a ver com isso, certo?

Por que eu faria isso?

Mas aí você pode estar se perguntando: por que diabos eu me preocuparia com isso se eu já uso CDN, que de certa forma garante que tudo funcione sempre para mim? Ora, respondo eu mesmo: eu já fui estou “bloqueado” por CORS pelo jQuery por testar aplicações com o CDN em localhost. Isso faz com que eu não consiga usar os recursos que dependem de jQuery em sites que não tenham fallback. Um exemplo de site é o do Materialize, eu simplesmente não consigo acessar os menus (collapse). Mas felizmente uso IP dinâmico e assim que eu conseguir fazer com que alguém na operadora de internet entenda o que eu estou falando, eu trocarei o IP de borda.

Observe as mensagens de erro no console.

Tela com os erros de carregamento do site do Materialize
Captura de tela com erros de carregamento do Materialize

Failed to load resource: the server responded with a status of 403 (Forbidden)
jquery-3.2.1.min.js:1 Failed to load resource: the server responded with a status of 404 ()
jquery.timeago.min.js:1 Uncaught ReferenceError: jQuery is not defined
at jquery.timeago.min.js:1
at jquery.timeago.min.js:1
search.js:396 Uncaught ReferenceError: jQuery is not defined
at search.js:396
init.js:259 Uncaught ReferenceError: jQuery is not defined
at init.js:259

Fallback para Javascript

Para fazer com o que o seu usuário tenha a mesma experiência, garanta que ele consiga acessar o arquivo do seu próprio servidor, caso o CDN falhe.

Para o javascript fazemos isso testando alguma funcionalidade que só o arquivo js em questão contenha.

Coloque esse código antes da tag </body>.

<script src="https://cdnjs.cloudflare.com/ajax/libs/jquery/3.4.1/jquery.min.js"></script>
<script>  window.jQuery || document.write('<script src="/content/js/libs/jquery-1.7.1.min.js"><\/script>')</script>

Observe que na primeira linha tentamos carregar o arquivo normalmente no CDN e na segunda linha testamos se a função window.jQuery existe, caso não exista a gente carrega o arquivo local. Obviamente, você precisa ter o arquivo salvo no seu servidor.

E o CSS?

Geralmente ocorre o mesmo com o CSS, mas como aplicar essa mesma lógica para o CSS, se ele é só uma folha de estilos?

.invisible {
       display: none;
}

Para fazer isso, nós vamos criar uma div invisível e verificar se ela realmente está invisível por exemplo.

Dentro do arquivo CSS que a gente quer testar, a gente deixa a div invisível

Depois, colocamos o elemento que vai nos ajudar a testar a funcionalidade no body da pagina

<div class="invisible"></div>

Por fim a gente usa uma função em Javascript / jQuery para verificar se o CSS definido no arquivo foi aplicado.

<script>
    // CSS Fallback
    $(function () {
        if ($('.invisible:first').is(':visible') === true) {
            $('<link rel="stylesheet" type="text/css" href="/assets/css/jquery.css" />').appendTo('head');
        }
    });
</script>

A lógica é a mesma, se o CSS não foi aplicado talvez o arquivo não foi carregado, então nós mesmos carregamos ele do nosso servidor local.

Conclusão

Basicamente a lógica é a mesma tanto para javascript quanto para CSS, a diferença é como fazer o teste. Fique atento que para testar o CSS você precisa do javascript e não necessariamente do jQuery, mas já que você já o carregou para outra tarefa, não custa usá-lo.

Vale lembrar também que essa lógica pode ser usada para qualquer arquivo, não apenas para o jQuery.

Referências

Mas por que ter esse trabalho se eu posso usar direto do meu sistema de aquivos e garantir a experiência do usuário da mesma forma?

Tem a ver com performance, cache e otimização de recursos do seu servidor. Falarei mais sobre isso em posts de performance, SEO e CDN em breve.

Espero ter ajudado! Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.