Como remover a senha de uma planilha do Excel xlsx

E aí galera do café, tranquilo?

Post rápido para salvar aquela planilha com a senha perdida 😉

Aproveitem!

 

Este método somente aplica-se a planilhas protegidas por senha. Se o arquivo está protegido com o recurso “Encriptar com uma senha”, ele não funcionará.

  1. Abra o Windows Explorer e habilite a exibição de extensão de arquivos conhecidas. Para isso, pressione a tecla para exibir os menus superiores e entre no menu Ferramenta > Opções de pasta
    Na aba Modo de Exibição, desmarque a caixa Ocultar a extensão dos tipos de arquivo conhecidos e clique em OK.
  2. Altere a extensão do arquivo de .XLSX para .ZIP
  3. Extraia o arquivo para um diretório com o seu extrator favorito (Winzip, 7-zip, tar, etc)
  4. Entre no subdiretório xl e depois em worksheet que você acabou de extrair
    Deverá ter um ou mais arquivos com nomes como: sheet1.xml (sheet2.xml, etc. Eles representam as planilhas que você tem no seu arquivo.
  5. Dentro de cada um destes arquivos terá uma tag XML: <sheetProtection password=… />. Delete esta tag XML inteira usando um editor de texto (como o Bloco de notas, Visual Studio Code, etc).
  6. Re-zip os arquivos novamente.
  7. Renomeie o arquivo de .ZIP para .XLSX

E era isso!
Escrevam aí como foi a experiência de vocês com esse método…

Grande abraço!

Fonte

How to unprotect a password protected .XLSX file – Adam’s Code Blog – http://blog.bitcollectors.com/adam/2011/10/how-to-unprotect-a-password-protected-xlsx-file/

Como facilitar a identificação de problemas no Windows com a ferramenta PSR

Olá!

As vezes é um pouco difícil de você identificar aquele erro ou problema que o seu usuário está te informando. Vem uns prints dentro de arquivos do Word ou soltos mesmo e tu fica meio sem entender.

Para resolver isso existe uma ferramenta disponível no Windows, a partir da versão 7 que vai resolver por completo esse dilema.

Trata-se da PSR (Problem Steps Recorder) gravador de passos para reproduzir problema.

Para utilizar é muito fácil, basta seguir os passos abaixo:

1º passo – Clique no menu INICIAR

2º passo – Clique em EXECUTAR

3º passo – Digite “psr” (sem aspas)

4º passo – Clique em INICIAR GRAVAÇÃO

Ferramenta de auxílio ao suporte PSR

5º passo – Execute normalmente o procedimento que deverá ser informado à quem está te prestando suporte

Obs.: durante a execução é possível adicionar comentários para explicar melhor alguma tarefa.

6º passo – Clique em PARAR GRAVAÇÃO

7º passo – Na janela com o relátório, clique em SALVAR, escolha um diretório, salve o arquivo .Zip e encaminhe para quem está lhe ajudando.

Pronto! Tudo ficou mais claro 😉

Espero ter ajudado, grande abraço à todos!

Solução Opensource para Project

Grantter

E aí gurizada do café, tudo tranquilo?

Tenho o costume de fazer projetos e “mini-projetos” para quase tudo que faço, porém, a ferramenta Project da Microsoft onera muito o investimento em qualquer área. Foi então que resolvi procurar algo alternativo na web.

Encontrei diversas soluções opensource (para quem não está familiarizado com o termo, leia esse artigo da Wikipedia) e as testei, entre elas estão: OpenProj, dotProject e Grantter.

Dessas, a que mais me impressionou foi a Gantter. Essa ferramenta é muito semelhante ao Project, muito fácil de configurar o seu projeto e para a alegria tupiniquim, tem em português.

Além disso, podemos utilizar as credenciais do Google para acesso e integrar com o Chrome e Google Drive.

O site da ferramenta é http://www.gantter.com

Testem lá e me digam o que acharam  😉

Ferramentas de Administração de Servidor Remoto para Windows 7

Ferramentas de administração remota

Na maioria das vezes, não é tão prático acessarmos o nosso servidor via terminal server somente para verificar alguma configuração ou fazer algo rotineiro.

Para essas tarefas, existe um pacote de MMC’s já configurados que se chama “Pacote de Administração de Servidor Remoto”. Com ele, nós podemos administrar o nosso ambiente diretamente da nossa estação de trabalho, logicamente, se tivermos permissão para isso.

Ele simplesmente gera o “atalho” Ferramentas administrativas, idêntico ao presente em servidores, porém, em alguns consoles, é necessário que informemos o computador/servidor destino.

No Microsoft Windows 7, temos uma particularidade que não ocorria no Microsoft Windows XP. Nesse caso, o pacote também é baixado como um update, mas é instalado como uma feature do sistema operacional.

Na vídeo aula abaixo, explico como fazer para instalar e ativar esse pacote.


Link para download do pacote (gratuito): http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?familyid=7d2f6ad7-656b-4313-a005-4e344e43997d&displaylang=pt-br
Grande abraço!

Active Directory: Adicionar grupos como filhos de outro grupo

Se ao utilizar um domínio Microsoft Windows Server 2003 e você não está conseguindo adicionar um ou mais grupos como filhos de um grupo, ou até mesmo não consegue pesquisar por grupos na hora de adicionar os membros, provavelmente seu domínio está trabalhando com o tipo misto (compatibilidade com Microsfot Windows 2000).

Para solucionar o problema, você precisa extender o seu domínio para Microsoft Windows Server 2003 Nativo, pois essa funcionalidade não existia no Micorsoft Windows 2000.

CUIDADO: certifique-se de que você não tem nenhum domínio Microsoft Windows 2000 ou estações abaixo de Microsoft Windows XP, caso contrário você vai ter problemas.

Para fazer isso, siga os passos abaixo:

  1. Acesse um dos seus Domain Controllers
  2. Abra o console de administração do Active Directory Users and Computers
  3. Clique sobre Raise Domain Function Level
  4. Selecione Windows Server 2003 no selectbox
  5. Clique em Raise
  6. Clique duas vezes no OK

Obs.: Você também pode fazer os passos apartir do item 3 para o console Active Directory Domain and Trusts

Conforme informado, essa tarefa será replicada para os outros servidores através do serviço de replicação automática. Para monitorar utilize o repmon

Nota: Esse procedimento também é necessário para fazer a migração do domínio para Microsoft Windows Server 2003

[Overview] Microsoft BPOS – Parte 6

Microsoft Business Productivity Online

Office Communications Online

De todo o conjunto de software esse eu acredito que seja o menos impressionante, mas não menos importante.

Hoje com o bloqueio do famigerado MSN na maior parte das organizações, muitas vezes partimos para o uso de soluções opensource ou até mesmo de determinados softwares que limitam o próprio MSN para atuar restritamente a determinados contatos e fazer logs.

A vantagem do Office Communications é a integração (essa presente em todos os produtos da linha) com os demais produtos, principalmente com o Microsoft Outook presente em todas as versões do Microsoft Office. Exemplos são a presença que pode ser setada em qualquer aplicativo e o histórico que é armazenado em uma pasta no Microsoft Outlook.

[Overview] Microsoft BPOS – Parte 5

 

Microsoft Business Productivity Online

Live Meeting

Esse serviço é simplesmente fantástico! Com ele você encurta a distância entre seus sites remotos.

Você conversa (pelo microfone mesmo) e compartilha documentos com muita facilidade e ao terminar a sua reunião –  que diga-se de passagem não consumiu tanto tempo e nem poluiu o meio ambiente, já que seus participantes não precisaram se deslocar – a sua ata está prontinha esperando para ser baixada.

[Overview] Microsoft BPOS – Parte 4

Microsoft Business Productivity Online

Sharepoint Online

Sharepoint é um produto da Microsoft que á muito foi lançado com o objetivo de colaboração dentro da sua Organização.

Nada mais é do que um serviço de intranet, com diversos tipos de ações e intuitos.

Hoje existem diversas webpart’s gratuitas ou não, que são uma espécie de plugins nos quais nós podemos instalar e configurar no nosso portal colaborativo, o que acaba tornando quase que desnecessário a necessidade de você criar a sua.

Com o BPOS, você pode criar diversas “Instâncias” do Sharepoint a limitação é dada pelo espaço em disco.

Sei que o backup ainda não é grande coisa, até porque tudo é armazenado em banco de dados (MsSQL), mas que eu realmente acredito que um dia o sharepoint ou algum serviço semelhante pode vir a substituir o nosso querido FS (File System – Sistema de Arquivos), quem sabe?

[Overview] Microsoft BPOS – Parte 3

BPOS – Microsoft Business Productivity Online

Administração de emails.

Nessa seção não falo nenhuma novidade para quem já utiliza um Microsoft Exchange, exceto os benefícios que essa solução pode trazer.

Toda a administração é feita remotamente, isto é, não é preciso instalar absolutamente nada na sua máquina, nem servidores nem consoles de administração.

Mas o que significa exatamente isso? Significa mais dinheiro no caixa da sua organização.

Imagine você que para se ter um Microsoft Exchange rodando redondinho na sua Empresa, você precisará no mínimo de: um servidor, ar condicionado, energia 24 horas, link garantido como IP fixo, licenças de Exchange e no mínimo uma licença de Windows e meu amigo, ainda assim você corre riscos…

Agora calcule comigo o espaço em disco… multiplique o número de usuários que você tem por 25 GB (que é o que o BPOS disponibiliza), cote um storage com toda a segurança que o serviço merece e divida o valor do storage pelo número de usuários novamente. Ahhh! Coloque na conta também os investimentos que eu coloquei lá em cima, mais um pouquinho para backup (com as devidas licenças) e ainda reserve uma graninha para aquele suporte que você talvez possa precisar…

Se esse cálculo der menos de US$ 10. Vá em frente, caso contrário, assine com a Microsoft.